Um dia para celebrar a superação!

Hoje, 21 de março, é Dia Internacional da Síndrome de Down. Segundo a Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down (FBASD), estima-se que no Brasil 1 em cada 700 nascimentos tem o caso de trissomia 21, que totaliza em torno de 270 mil pessoas com a síndrome causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células.


Crianças, adolescentes ou adultos com Síndrome de Down têm um bom desenvolvimento de suas capacidades pessoais e avanços com crescentes níveis de realização e autonomia. Hoje, apresentamos um exemplo disso, de foco e determinação.


Lucas Tadeu Hernandes de Vasconcelos, conhecido como Luquinhas, tem 21 anos é de São Paulo, capital. Ele tem Síndrome de Down e, com apenas 06 meses, teve pneumonia onde ficou internado por 20 dias, desses 05 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Com 9 meses operou do coração. Com 1 ano e 1 mês Luquinhas começou a andar e, aos 2 anos, conheceu as piscinas.


Aos 16, Lucas estava obeso e perguntou ao seu pai para lhe ajudar no emagrecimento para melhorar a saúde e qualidade de vida. A partir daí, ele entrou em uma equipe de Triathlon (no começo ele só nadava). Foi nesse período que Luquinhas decidiu ser Triatleta.


Além da prática de atividade física, em quatro anos ele já perdeu 32 quilos e o desenvolvimento intelectual teve avanços significativos.


Conforme os pais, Leandro de Vasconcelos e Elaine Aparecida Hernandes de Vasconcelos, com a prática de esporte ele ficou mais focado e determinado em seus objetivos.


''Nosso filho é o primeiro Down Triatleta do Brasil e a primeira pessoa com Síndrome de Down a ser federado em uma Federação de Triathlon. A maior motivação do Luquinhas é ele mesmo, ele sempre diz: desistir jamais'', destacam.


Agora, Lucas prepara-se para competir o Campeonato Brasileiro de Triathlon e, para essa competição, conta com o apoio e suporte da Digimax Medicina Diagnóstica.


  • Compartilhar