Digimax Medicina Diagnóstica

Pesquise notícias do nosso site

Filtre as notícias por categoria

Principais fatores de risco para o câncer de estômago

Um fator de risco pode ser uma causa que aumenta as chances de adquirir uma doença, como o câncer de estômago, por exemplo.


Ter um ou mais fatores de risco não quer dizer que você irá adquirir a doença, mas que suas probabilidades são maiores quando relacionadas a outras pessoas. Segundo uma pesquisa divulgada pelo Inca (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de estômago aparece em 4º lugar na lista de tumores que mais mata.


O instituto estima que no ano de 2019 sejam diagnosticados 21.290 novos casos da doença no Brasil.


Principais fatores de risco para o câncer de estômago


São inúmeros os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de estômago. As causas podem estar associadas a fatores externos, como o meio ambiente ou às causas internas, como a genética.


Separamos os principais fatores que ajudam no desenvolvimento do câncer de estômago, continue lendo e confira.


Alimentação


A alimentação tem impacto direto na região, por isso, é um fator de risco do câncer de estômago. O alto consumo de alimentos defumados, carnes, vegetais em conserva e peixes salgados aumentam o risco da doença.


O risco se dá por causa das substâncias encontradas nas carnes curadas, os nitratos e nitritos, que podem ser convertidas por certas bactérias, como o H. Pylori.


Já o maior consumo de vegetais e frutas frescas, bem como alimentos que foram preservados da forma adequada, pode reduzir o risco do câncer de estômago.


Idade


Como o câncer pode levar até décadas para se desenvolver, é normal que os pacientes tenham seu diagnóstico com uma idade mais avançada. Segundo pesquisa do Inca, o câncer de estômago atinge, em sua maioria, pacientes acima dos 50 anos.


Além disso, no Brasil os casos de câncer comumente são diagnosticados em uma fase avançada, portanto, com uma idade maior do paciente.


Histórico familiar

Nos casos onde o histórico familiar é o motivo para o desenvolvimento do câncer de estômago, é possível que as mutações foram passadas de uma geração para a seguinte.

Porém, somente uma pequena parcela dos canceres acontecem devido ao histórico familiar. O maior risco de desenvolver a doença são pessoas com vários parentes de primeiro grau que foram diagnosticados com câncer de estômago.


Infecção por Helicobacter pylori


Também chamada de H. pylori, antigamente era correlacionada somente a gastrites e úlceras. O Helicobacter pylori é uma bactéria que pode causar alterações na mucosa do estômago, aumentando as chances do paciente desenvolver câncer de estômago.


O maior risco de desenvolver câncer de estômago está em pacientes que tem infecção de H. pylori por um longo período, inflamando e ocasionando lesões pré-cancerosas no revestimento do órgão. Porém, somente a minoria das pessoas que tem infecção com a bactéria Helicobacter pylori no estômago desenvolve a doença.


Ser fumante


Os riscos de desenvolver câncer de estômago dobram em pessoas que fumam, principalmente, na parte superior do estômago.


Conclusão


Os fatores de risco podem aumentar as chances do desenvolvimento do câncer de estômago, porém, ter um fator de risco não significa que você terá a doença.

Ao perceber qualquer alteração visite seu médico. Para conhecer os sintomas e exames da doença, clique aqui


  • Compartilhar