Digimax Medicina Diagnóstica

Pesquise notícias do nosso site

Filtre as notícias por categoria

5 cuidados que todo idoso deve ter durante o verão

Com o tempo abafado e as altas temperaturas do verão, é necessário que os cuidados com os idosos aumentem. Isso, porque no verão os idosos estão mais propensos a desenvolver hipertermia.


A temperatura regular do organismo é por volta dos 36ºC, quando há hipertermia, a temperatura do corpo aumenta, ficando acima de 37,4ºC. Em defesa, o organismo utiliza estratégias para resfriar o corpo, como o suor. 


Quando os idosos ficam muito tempo no sol e não se hidratam, o processo de resfriamento do corpo não consegue funcionar, ocasionando em diversos problemas, como desidratação, tontura, fraqueza, dores abdominais, câimbras e vômito. Portanto, listamos algumas dicas para evitar problemas com o verão.


Continue lendo e confira as dicas que separamos para que os idosos possam aproveitar a estação mais quente do ano com tranquilidade.


Hidratação


A desidratação pode provocar tonturas, quedas de pressão e até perda de consciência nos idosos. É um problema comum entre os idosos, pois o hipotálamo, região responsável pelos ritmos corpóreos e vontades, já não funciona mais como de um jovem adulto.


Além disso, idosos naturalmente já possuem uma porcentagem menor de água no corpo e tem uma menor capacidade de reter líquido. Por isso, é essencial que o idoso seja estimulado a beber água, mesmo que não esteja com sede. Crie uma rotina para beber pequenas quantidades de água ao longo do dia.


Desta forma, o metabolismo funciona normalmente e o verão é aproveitado com tranquilidade.


Alimentação


Nesta época do ano é necessário muita atenção, pois os alimentos estragam facilmente por causa do calor intenso. Essa situação pode ocasionar vômito e diarreia em idosos. Para não contaminar os alimentos com bactérias, lembre-se de lavar bem as mãos antes do preparo da refeição.


Também, fique atento ao armazenamento do alimento, pois a exposição prolongada a temperatura ambiente pode prejudicar a sua conservação. Evite comer sobras do dia anterior.


Uma alimentação mais leve e com líquidos também é uma boa solução para a estação. Além de ajudar na hidratação, uma alimentação mais saudável facilita a digestão e dá mais energia para o dia a dia.


Roupas e ambientes


Para ajudar no processo de transpiração, o ideal para a estação são roupas leves. Evite tecidos sintéticos e opte por algodão e malha, que absorvem melhor o suor. Peças frescas e confortáveis ajudam a refrescar e evitar a hipertermia. Outra solução para combater a hipertermia são os ambientes frescos e bem ventilados.


Prefira os espaços com ventilador ou ar condicionado. Porém, antes de sair, regule o equipamento na temperatura ambiente para que o corpo não sofra um impacto.


Protetor solar


Apesar de ser uma boa dica para todas as idades, o protetor solar é ainda mais necessário para idosos. Como a pele é o maior órgão do corpo, caso ela inflame por causa do sol, o corpo irá direcionar mais sangue para a região, fazendo com que circule menos sangue em outros órgãos.


Faça chuva ou faça sol, nesta época é necessário o fator mínimo de proteção de 30 FPS. A emissão de raios UV é diária e os riscos de câncer de pele são altos. Por isso, a prevenção é a melhor opção.


Infecções respiratórias


É nesta época que comumente aparecem as infecções respiratórias, causadas pelas oscilações bruscas de temperatura, ou seja, mudar de um ambiente refrigerado para um quente rapidamente.

Outro problema é a falta de troca dos filtros de ar condicionado, que pode apresentar perigo para a saúde pulmonar do idoso. Nesta época o cuidado deve ser redobrado, realizando periodicamente a troca de filtro.


Conclusão


Esses são alguns cuidados, que se colocados em prática podem ajudar, e muito, a manter a saúde e bem-estar do idoso durante o verão. Clique aqui e baixe nosso guia com 5 dicas para manter a saúde em dia.